RELATO DE FÉ – NÃO SE TRATA DE “MEDO” DA MORTE E SIM, LUTA PELA VIDA

Por Luciane Machado

Neste artigo, (RELATO DE FÉ) vou falar de dois momentos antes e depois da hospitalização da minha mãe. Nesse caminhar de expansão de consciência e reformas íntimas a área da maternidade foi algo muito trabalhado em mim além de tantas outras coisas, busquei o perdão tanto eu perdoando quanto sendo perdoada, compreendi fatos e ações da minha infância que me causavam dor e consegui liberar essas memórias e ter uma vida mais leve. Não se trata de amor mas sim de qualidade nas relações de amor ou de amores, no plural porque é repassado de mãe para filha (o) e depois para o filha (o) e do filho (o) e assim adiante e sempre.

Quando tudo está bem é mais “fácil”

Quando tudo está bem, você fica bem e seu bem transborda e tudo ao seu redor também fica bem. isso não significa uma vida sem problemas mais sim de como você consegue solucionar e prevenir alguns aborrecimentos é a verdadeira cura! Eu estava nesse ponto…e tudo seguia bem!

Quando a “Fé” é colocada a prova

Meu momento estava como da maioria seguindo em um novo momento planetário mas, em plena atividade e equilíbrio: trabalho, família, estudos, meditações, consultas tudo estava fluindo sem pressão e as vezes até me perguntavam “como você consegue fazer tanta coisa em um período de quarentena?E eu dizia que estava ótimo eu estava conseguindo fazer tudo com amor e me fortalecia a medida que concluía minhas atividades e já iniciava outra. Meus familiares estavam bem e apesar do isolamento e das preocupações tudo estava de adaptando e estávamos evoluindo como humanos e nos reinventando. Mas nos surpreendemos com algo que ninguém esperava, minha mãe teve um AVC (em um momento em que o melhor seria ficar em casa como estávamos até então).

A “batalha” iniciou

Foi grave e ela entrou na luta já desenganada pelos médicos que fizeram o primeiro atendimento. E assim o mundo desabou…desabou as 02:30 da manhã de uma sexta feira especialmente fria. Fui puxada e jogada para uma nova e provisória realidade cheia medos…medo sim! Sentimos medo e falaremos disso depois. Minha mãe (desenganada) foi operada por um excelente médico 70% do cérebro estava comprometido e por um milagre o sangue se uniu em um único coagulo e foi completamente retirado na cirurgia na mesma sexta feira.

A espera…

Ela ficou em espera no pós cirúrgico durante 7 dias porque não havia leito de UTI pelo grande número de COVID e o risco de infecção era enorme já estavam com suspeita de miringite e pneumonia e mais uma vez o improvável aconteceu, ela foi para a UTI e mesmo após 7dias no pós cirúrgico as infecções foram descartadas. E assim seguimos hoje 22 dias de UTI uma vitória por dia o desengano se diluindo a cada dia, já sem respirador se recuperando.

Reflexão da Vida

Não se trata de temer a morte, se trata de acreditar na vida, na esperança por dias melhores, se trata de se permitir sentir tristeza mas, de não se desesperar de não se sufocar. O medo existe somos seres humanos e todos os sentimentos de baixa e alta frequência são permitidos e essenciais para nossa expansão mas, temos que entender o motivo e como estamos nos sentindo e como podemos transformá-los.

Aprendizados

O maior e mais forte aprendizado que eu tive nesse período, foi largar quase todas as atividades que eu estava mergulhada por consciência, que não estava em total sinergia e me permitir viver esses momentos de tristeza e tensão. Aprendi que estava e estou no caminho correto quando pratiquei ATOS de cura e cocriacao para a minha mãe e soltava verdadeiramente para as energias Crísticas, com a sensação (está feito) e me surpreendi com a gratidão! Que é um sentimento que eu descobri ser maior que a felicidade!

Descobertas

Descobri isso porque não estava e não estou feliz ( estaria feliz se minha mãe estivesse em casa e bem) mas a cada notícia positiva que tenho me dá uma sensação de gratidão, que anestesia o meu corpo e coração. Tive e estou tendo sensibilidade para observar cada detalhe que o Universo e a Divindade apresenta de forma sutil. Como pessoas que cruzaram nosso caminho como médicos, funcionários do hospital, pessoas do ciclo de amizade e desconhecidos com palavras e gestos de apoio. Sensibilidade é algo fundamental para sentir e trocar energia cósmica a sensação de que é além e é real.

Quebra de crenças limitantes

A quebra da racionalização. Tiveram momentos que racionalizei o pior. com pensamentos “ela não vai conseguir” mas rapidamente tive provas opostas ou seja tem muita coisa além do racional! Para nós é o caminho mais fácil racionalizar mas acreditem, o Universo e a Divindade mesmo estando dentro de nós, é de uma amplitude que não temos ideia de suas atribuições e razões e formas de agir.

O caminho é o AMOR

O caminho é o amor sempre, e nesse caminho encontramos dificuldades, tristeza, alegrias, dias difíceis, dias de paz, dias de luta! E o mais importante é se conhecer, entender o que sente, ter equilíbrio nas escolhas, crer na Divindade e soltar, soltar o que não é possível fazer e fazer tudo que é possível. ACREDITAR que nada é para sempre e que somos para sempre, horas aqui, horas em outro tempo e espaço !!! Somos maiores do que imaginamos.

Boa caminhada e expansão a todos! Namastê🌻🧘

Clique aqui e calcule seu raio de missão

paula

Ola Sou a Paula

Deixe uma resposta